Julgando Pela Capa

#JulgandoPelaCapa Os Elefantes Não Esquecem – Aghata Christie

os-elefantes-nao-esquecemQuem nunca cometeu o erro de julgar pela capa que atire a primeira pedra… mas atire devagar!! Já fiz isso várias vezes e ainda faço (Esse blog tá parecendo um confessionário). Sou a preconceituosa dos livros, infelizmente. Preciso me sentir bem com a capa pra leitura fluir melhor. Mas, como dizem que quem vê cara não vê coração (estou arrasando nos ditados populares hoje) nós sabemos que esse julgamento não é nada justo e quase sempre erramos. Ou sempre, vai saber…

Com tantas surpresas, apesar dos julgamentos, resolvi contar para vocês o que me vem à mente quando vejo a capa de algum livro. E hoje é o dia do misterioso “Os Elefantes Não Esquecem“, da nossa queridíssima, Rainha do Crime e finada Aghata Christie. Estou aqui com a versão da Editora Nova Fronteira. Eu não faria tanta questão de ser amiga de alguém conhecida como “Rainha do Crime” (não sei vocês). Mas a finada “Cristina” arrasou nas tramas, ficando atrás apenas da Bíblia e de Shakespeare (seu atual vizinho #RIP).

Também confesso que os títulos dos livros dela nem sempre (nunca) me deixam curiosa de início, já que entendo de uma forma muito literal. “Os Elefantes Não Esquecem”, por exemplo,  me faz pensar em elefantes com cérebro minúsculo mas que viram o crime e de alguma forma o detetive estuda o comportamento deles pra desvendar tudo. CLARO que estou certa. Só QUE NÃO. Apesar disso, sou a perseverança em pessoa e insisto em ler, sempre me surpreendendo de forma muito positiva. Então,  nunca desistam de ler um livro dela por causa do título.

Já as capas costumam ser um tanto abstratas com aspecto fosco me fazendo pensar que está sempre anoitecendo, perto da hora que tudo acontece. Nesta capa, podemos ver nuvens vermelhas e verdes que me lembram aquelas chuvas radioativas (é assim que chamam?) que vejo em filmes distópicos. Logo abaixo existe um penhasco onde construíram uma casa e as luzes estão acesas. Imagino eu, sonâmbula que sou, morando naquela bendita casa, debaixo de uma nuvem radioativa e um penhasco logo à frente. Olha que perspectiva maravilhosa! Falando assim parece até mais atraente.

Mas, não acabou por ai. Mais à frente temos uma pessoa caminhando em direção ao precipício. EM DIREÇÃO AO PRECIPÍCIO. O que você pensa?! Que esse deve ser o sonâmbulo que vive naquela casa! Mistério resolvido! Alguns pássaros voam sobre a cabeça dele, mas para mim estão apenas fugindo da chuva radioativa. Ou melhor, protegendo o sonâmbulo da chuva já que não chove nele. Pássaros podem ser simpáticos algumas vezes.

Logo abaixo podemos ver um rio com um barquinho (de início achei que era uma bala de revólver entrando em cena, mas não fez sentido). Será que o sonâmbulo vai pular lá de cima e cair no barquinho? Não sabemos, mas vamos dar asas à imaginação porque sim.

A sinopse conta que a personagem procura o dono do bigode mais famoso no meio investigativo, Hercule Poirot, para desvendar a morte dos pais de seu afilhado. Será que os elefantes viram tudo? Também não sabemos ainda mas se viram vão querer contar!

Julgando pela capa“, eu acho que a finada Cristina criou algo intrigante como sempre. Uma capa que, ao menos de cara, não condiz com a sinopse e muito menos com o título acaba me deixando não só com uma pulga atrás da orelha, mas com o cachorro inteiro. Bem no estilo “Como assim, minha jovem? Aonde você quer chegar com isso?”. Acho que, como sempre, parece algo muito simples e sem sentido que não me deixa curiosa de início, mas que no decorrer da leitura a trama vai ser tão bem construída que logo vou ficar alegremente presa aos tantos detalhes do caso que irão jorrar na minha cara.


E quanto aos tais elefantes? Quem são?  Onde habitam? Na rua? Na chuva? Ou na casinha de sapê? O que comem? Sofriam de sonambulismo? Possuem memória melhor que a minha? Não perca! Logo mais, aqui, no LiteraMente!

Por Lua


Já seguiu as nossas redes sociais? Juro que é mais rápido que levar um elefante pra passear:
#Facebook  #Instagram  #Twitter
Anúncios

5 comentários em “#JulgandoPelaCapa Os Elefantes Não Esquecem – Aghata Christie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s