Desafios Literários

#TAG Desafio Literário – Livros Para Serem Eternizados

Vamos a um post irônico, já que é uma tag sobre livros que nunca devem ser esquecidos, escrita pela pessoa que tem a pior memória da história. Mas, é assim que a vida anda. Por isso se chama “desafio”. O desafio nós encontramos em alguns marcadores da Livraria Cultura e achamos beautiful. Se quiserem saber mais sobre algum livro em especial, coloquei o link para a dona da internet, Srª. Wikipédia. A maioria também tem o trailer. Então, vamos lá para o primeiro tópico.

(Unhas da Téh. Ela se lembra de pintar. Depois mostro as minhas. Prometo. Tá, já parei. Voltando…) 

  • Um livro ganhador do premio Pulitzer:

Para que não sabe – tipo eu antes de fazer essa tag – esse prêmio é como o Oscar do meio literário. Nada mais importa se você ganhar esse queridinho aqui! Infelizmente, só tenho um livro que ganhou esse prêmio As Vinhas da Ira, do Steinbeck, mas não terminei de ler. Vendo as sinopses dos ganhadores me interessei por 3 e quero citar os 3 – quebrando regras! – A Época da Inocência (Edith Wharton), 1000 Acres (Jane Smiley ) e As Horas (Michael Cunningham). Quem são eles? Ganhadores do Pulitzer. The Bosses. (Eu conheço? Não, sorry. Mas, pretendo.) Percebi que no geral os ganhadores possuem um tom melancólico no enredo. Mas, esse primeiro me soou mais como um romance de época, o segundo um suspense e o terceiro um drama. Então, espero que vocês sejam simpáticos e curtam algum desses três gêneros.

  • Um livro com mais de 500 páginas:

O Conde de Monte Cristo (Alexandre Dumas). AMO/VIVO essa história, mas nunca terminei o livro, pois a versão que peguei acredito que estava num português de Portugal ou então foi mal traduzido. Mas, a história em si é incrível. Quem quiser me dar uma versão no português lindo e maravilhoso que eu entendo fique à vontade. Eu ficarei feliz demais, prometo.

  • Um livro de um escritor latino-americano:

Cem Anos de Solidão (Gabriel García Márquez). Que bad… mas, não. Um amigo já me indicou esse livro e o nome ficou gravado. Ainda não li – tenho medo mesmo de ser triste ou com português arcaico – mas, caso alguém aí já tenha lido volte aqui e me explique o que achou. Vamos bater um papo.

  • Um livro que foi proibido ao ser lançado:

A primeira coisa que pensei foi “se foi proibido eu não conheço, certamente”. ERRADAMETE. Fui ver a lista e fiquei tipo “GENTE! MAS, GENTE!! OI? GENTE COMASSIM?!” Lembrei de Lolita (Gabriel García Márquez), mas nada me preparou para saber que As Vantagens de Ser Invisível (Sthephen Chbosky), Gossip Girl – Vai Sonhando (Cecily Von Ziegesar), O Diário de Anne Frank(Annelies Marie Frank), 1984 (George Orwell) e Alice no País das Maravilhas (Charles Lutwidge Dodgson) tinham sido censurados. Mas, o melhor deixei para o final – JOGOS VORAZES (Suzanne Collins, bjs sua diva!) – Sim, da lista é meu favorito. A série me apresentou uma das personagens mais brutas e corajosas que conheço. Estamos falando de Katniss, a mesma que encarou o Pr. Snow, matou a Coin, derrubou a capital e saiu viva de 2 arenas! Aí a pessoa acha que consegue censurar um ser desse. É muita audácia!

  • Um livro escrito antes de 1900:

Fácil. Mamão com açúcar. Piece of cake. Quase todos que leio foram lançados no século passado. Hahah Então, vamos citar um que foi a fonte de várias adaptações para as telinhas. O clássico Orgulho e Preconceito , da rainha Jane Austen. Em Julho deste ano se completam exatos 200 anos só que a autora morreu! RIP. Vejam as homenagens para a autora que serão feitas na Inglaterra aqui.

  • Um livro que virou musical:

Vou citar outro clássico. Les Miserables, de Vitor Hugo. E sem mais palavras porque não precisa.

  • Um livro lançado no ano em que você nasceu:

O Diário de Uma Paixão, do amorzinho Nicholas Sparks. Eu estava nascendo e o cara já escrevia best-sellers. Esse é um dos livros de maior sucesso dele e o que eu menos gosto de ler – calma, é porque ele é lindo até demais e aí eu fico na deep bad (coloca essa expressão aí no seu dicionário de ingles, deve ser nova).

  • Um livro em que o título contém o nome do protagonista:

JANE EYRE/Air, do docinho Charlotte Brontë. Preciso dizer o motivo? Vou te dizer vários. Leia essa minha resenha aqui!

Por Lua


Já seguiu as nossas redes sociais? Juro que é mais rápido que pipoca de microondas:
#Facebook  #Instagram  #Twitter #Skoob #Wattpad #LuvBook
Anúncios

Um comentário em “#TAG Desafio Literário – Livros Para Serem Eternizados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s